Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira

O que se espera de um bom Administrador – 1ª parte

Terminadas as férias de inverno de 2013, me deparo com que a linha que divide a metade do meu curso de Bacharelado em Administração foi ultrapassada: agora falta pouco para eu ser um Administrador por formação.

bom administrador

Em uma destas minhas conversas imaginárias noturnas, enquanto lia (pela enésima vez) o Administração – Teoria, Processo e Prática, de Idalberto Chiavenato, topei com uma pergunta: “O que se espera de um bom administrador?” Com o assunto latejando na cabeça, após alguns minutos, o próprio texto me conduziu a duas listas de características que se esperam que um administrador possua e que, coincidentemente, respondia a minha dúvida: uma falava de habilidades e a outra de competências.

Conceitos de um bom Administrador

É que, toda a expectativa que gira em torno da pessoa que estudou para administrar, não é gerada somente por conta da carreira que o indivíduo acabou de escolher – que por si só é bastante complexa – mas, principalmente, porque o mínimo que se espera de um bom administrador é que ele seja competente para desenvolver bem a sua função. A primeira lista, a qual trataremos neste artigo, cita três habilidades indispensáveis para um bom administrador, são: as habilidades técnicas, as habilidades conceituais e as habilidades humanas. Vamos refletir um pouco sobre cada uma:

Habilidades técnicas

O administrador deve, não só conhecer os processos da empresa, mas saber executá-los quando for necessário. Entender como funcionam os processos financeiros, produtivos, de treinamentos, de marketing etc, o ajudará na sua tomada de decisão. Pois conhecerá na prática cada uma de suas partes. Além disso, se for preciso, estará apto para colocar a mão na massa e, além disso, ensinar e/ou corrigir quando for necessário.

Habilidades humanas

Espera-se do bom administrador a capacidade de orientar pessoas e liderá-las. Motivá-las, coordená-las, resolver conflitos pessoais ou grupais. Praticar o empowerment. Saber encorajar. Libertar os seus subalternos do medo de errar ou de envolver-se com os demais integrantes da equipe e, principalmente, ajudá-los a sair do pequeno lugarzinho onde se encontra suas vidas e conduzi-los à verdadeira estabilidade profissional, mostrando-lhes horizontes promissores que, até então, talvez, desconheciam.

Habilidades conceituais

Espera-se de um bom administrador, no mínimo, que ele tenha os conhecimentos suficientes, e um tato aguçado, para desempenhar desde funções complexas, como liderar pessoas, até outras ingratas, como manter o controle sobre tudo, sem deixar a peteca cair, mesmo sob a pena de perder a sua paz interior e estressar-se ao limite, com o risco de amanhecer desempregado no dia seguinte se os resultados da empresa não forem satisfatórios aos olhos dos stakeholders.

Portanto, podemos afirmar e concluir que, para o administrador do século 21, entender que quanto maior for a sua bagagem de conhecimento sobre as diversas funções na empresa e a forma como a organização se relaciona com o seu ambiente, mais facilmente poderá diagnosticar os seus problemas e encontrar as soluções mais adequadas para cada desafio.

Em síntese, a resposta à minha dúvida, é que espera-se de um bom administrador que saiba lidar com: conhecimentos específicos, com coisas, e com pessoas.

Isto não significa, necessariamente, que alguém deve nascer com estas habilidades; pois é algo que se adquire com o tempo. Estes rasgos de personalidade, aos poucos, passam a fazer parte do caráter do indivíduo, tornando-o um empreendedor. Sem pressa e sem forçar. Não só na sala de aula, mas muito mais com as experiências e vivências ao longo do tempo e da carreira.

Leia a série completaO que se espera de um bom Administrador

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *