Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira

Atitude, parte II: Marketing pessoal

Atitude que não gera mudanças não é atitude. São vários os motivos que nos levam a querer mudar, sejam eles pessoais ou profissionais.

Geralmente exteriorizamos quem somos por dentro através das nossas ações. Nossas palavras, preferências, manias e gestos dizem muito a nosso respeito. Podemos tentar deixar uma ótima primeira impressão, contudo, as aparências podem enganar. Alguém com suficiente destreza descobrirá, em pouco tempo, quem realmente somos, nossa atitude ou a falta dela nos denunciará.

O marketing pessoal é a janela pela qual o mundo nos vê. É o que nos expõe às oportunidades. Quem é inteligente se prepara para o momento em que elas chegarem. Se chegarem.

As atitudes, obrigatoriamente são acompanhadas de ações. As ações de marketing pessoal são aplicáveis tanto para os relacionamentos profissionais como para os relacionamentos pessoais.

Exemplos de atitude no Marketing Pessoal

Visual adequado: Quem contrataria ou se interessaria por alguém maltrapilho? Apresentar-se adequadamente no trabalho, na entrevista ou numa conversa formal é fundamental. Existem roupas para momentos formais e roupas para momentos informais.

Aprimorar-se constantemente: O mundo já não é como há dez anos. As tecnologias utilizadas para a produção, prestação de serviços ou administração evoluíram desde então. Como será dentro de dez anos? O que sabemos hoje será suficiente?

Linguagem adequada: O uso de gírias ou palavras de baixo calão, nunca são bem vistas. Pelo menos não, por quem tem em mãos o poder de te dar um bom emprego ou uma promoção no cargo, por exemplo.

Ler e Escrever: O brasileiro lê pouco. Somente 4,7 livros por ano, em média por habitante. A título de comparação, na Suécia se lê 15 livros em média por ano. Ficamos inclusive atrás dos nosso “hermanos” argentinos, que lêem 7,8 livros por ano. A nossa escrita então, sem comentários. Uma prova disto são as barbaridades que encontramos nos chats e fóruns da Internet, nem os vestibulares escapam. A ortografia, em alguns casos, beira o ridículo.

Atitude

Manter postura ética: Cumprir as regras (e metas) e colocar a verdade dos fatos acima de tudo, não significa ser “puxa saco”, significa ser correto. Ponto.

Estar atento(a): Não existe sorte, exite oportunidade.

Manter o sorriso no rosto: Talvez isto soe um pouco irreal, mas não é.  É uma atitude condigna. As pessoas merecem – pelo menos – isto de nós. Eu diria que, se não tivermos nada mais para dar, isto é o mínimo que lhes podemos oferecer.

Montar network: Procure contatos que realmente sejam úteis e relevantes. Nivele-se por cima, nunca por baixo. Nas redes sociais da Internet, siga ou faça-se amigo somente de quem é maior ou igual a você, pois de alguma forma ele te puxará para cima. A propósito, seu comportamento nas redes sociais já pode influenciar na sua colocação no mercado de trabalho. Fique de olho com o que anda “postando” por aí.

Não se limite: Os desafios estão aí para serem vencidos e os obstáculos para serem superados. Se não tentar superá-los, alguém o fará e ficará com a recompensa.

E pra quem se acha o máximo….

Proponho o seguinte: Tente escrever em, no mínimo, dez linhas os motivos pelos que pensa merecer ser promovido(a). Escreva ali as razões pelas quais seu patrão está na obrigação de promovê-lo. Se conseguir escrever – quase ninguém consegue – poderá compreender, nas entrelinhas, o resultado das suas atitudes. Talvez descubra que seu chefe não é tão injusto assim. Quem sabe perceba que tem sorte de ainda estar empregado.

Não fique preso à sua zona de conforto. Procure sempre por novos conhecimentos e habilidades e mantenha uma atitude positiva. Lembre-se que as dúvidas não são mais do que medos transformados em razões. Uma vez superados os medos, as dúvidas se dissipam.

Leia também a primeira e a terceira parte desta série:

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

No Comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Atitude, parte III: a diferença entre dizer e fazer | enfoquenet - [...] Atitude, parte II: Marketing pessoal // Categoria(s): Criatividade. Bookmark the …
  2. Atitude, parte I: Vontade, criatividade e foco no tempo | enfoquenet - [...] Publicidade web ← …

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *