Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira

Lograr efetividade com e-mail marketing

A tarefa de enviar um e-mail tornou-se tão fácil e corriqueiro que muitos já não conseguem enxergar sua verdadeira vocação; a de comunicar algo sumamente importante e relevante.

Se regressarmos um pouco no tempo veremos que o antepassado direto do e-mail é a boa, velha e ainda útil carta. Demorava-se dias desde que a correspondência saia das mãos do remetente até chegar ao destinatário. Essa demora fazia com que o conteúdo da carta fosse relevante. Era uma mescla de saudades, informações, nostalgia, declarações de amor e fidelidade, negócios, cumprimentos, recados, etc. Quase tudo era relevante.

É uma pena que o e-mail não tenha seguido esta mesma linha, pois na maioria das vezes, serve apenas como um mero entregador de piadas (algumas de muito mal gosto), exemplos de imagens “photoshopadas”, informações vazias e inúteis, palavrões, ofertas para ficar milionário da noite para o dia, e spam, muito spam. Para quem não sabe, cerca de 80% dos e-mails recebidos são spam, ou seja, indesejados.

E-mail no Marketing

Muita gente, incluindo algumas grandes empresas, ignoram que o e-mail marketing, quando utilizado como canal de relacionamento, pode trazer resultados excepcionais. Pode resultar melhor até que um canal de massa, como o rádio ou a televisão, por exemplo.

Nos últimos quatro ou cinco anos, o e-mail marketing tem evoluído gradativamente, ao ponto de que todos os que aprenderam a utilizá-lo sabiamente, também amadureceram e obtiveram excelentes resultados.

Linha do tempo

Em um princípio, até 2007 aproximadamente, acreditava-se que quanto mais e-mails fossem enviados era melhor. As mensagens eram genéricas, tinham pouca relevância e não havia nenhum tipo de segmentação do público que receberia o e-mail.

Em 2009, começava a preocupação com as boas práticas, os templates da mensagem, os critérios técnicos para levar o e-mail ao inbox do destinatários e não no lixo eletrônico. A segmentação do público passa a ganhar força e com isto aumenta a relevância das mensagens.

Em 2010 a o foco é o resultado final. A otimização do e-mail através de estudos dos hábitos de navegação e das preferências dos destinatários  para enviar um conteúdo único e personalizado para cada cliente. Tudo isso visando o ROI (Retorno sobre o investimento), por suas siglas em Inglês. A automatização do processo torna-se uma obrigação para obter-se um melhor rendimento.

Hoje, o e-mail marketing, é visado como um canal de relacionamento. Já é possível mensurar a integração do e-email com as redes sociais e viabilizar informações que tornam o contato a cada vez mais direto e personalizado entre as empresas e os clientes.

Ficar de olho

Todo empreendedor online deve ficar antenado e muito bem informado sobre os aspectos que poderão levá-lo ao sucesso ou salvá-lo de um fracasso na Internet. O e-mail marketing integrado com as redes sociais é a forma mais direta de chegar a um internauta atualmente.

Sendo assim, devemos avaliar como tem sido a nossa interação via e-mail com os nosso contatos e identificar o que temos de mudar para melhorar a percepção que os demais têm de nós. Quem sabe um dia, alguns deles se tornem nossos clientes!

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *