Menu de Páginas do Blog

Empreendedorismo e Carreira

Medidas práticas para dar a volta por cima da crise financeira

Crises financeiras existem de todos os tamanhos, períodos e tipos. Quem nunca passou por uma? Até mesmo os mais experientes nelas, terão outras pela frente. O jeito é aprender a lidar com os momentos difíceis e ter o mapa do caminho das pedras na palma da mão, para achar a saída do labirinto o quanto antes e com o mínimo possível de prejuízos.

Pois bem, aí vão alguns atalhos no mapa para superar a crise(ou tentar, pelo menos):

Esticar o passivo

Isso significa negociar as dívidas por um valor mensal menor e pelo maior tempo possível. Por exemplo: se suas receitas são R$10.000 e suas dívidas consomem 80%, você não vai ter condições de se manter em atividade. Mas se conseguir que a despesa mensal com as dívidas caia para menos de 30%, você consegue um fôlego para se manter em atividade e continuar pagando o que deve. Claro, nessa negociação a dívida ficará um pouco maior e te dará dores de cabeça por mais tempo. Mas no dia a dia, que é o que importa em meio a uma crise, você terá como se virar.

Diminuir o tamanho

Às vezes é preciso dar um passo atrás. Se desfazer de alguns ativos, principalmente imobilizados, como carros, máquinas, terrenos, ir para um local onde o aluguel é mais barato etc, é uma forma de, apesar de diminuir a capacidade de produção da empresa, dar uma injeção de recursos financeiros que, se forem bem administrados, poderão prolongar a vida da empresa até a sua estabilização.

Cortar custos fixos

Este tópico é auto explicativo. É a hora de cortar tudo que não é imprescindível para o seu funcionamento. Você consegue ficar sem a assinatura de revistas e jornais, tv a cabo, idas a restaurantes e café em cápsulas por mais tempo do que pensa que consegue ficar. Eventualmente, salários e serviços terceirizados deverão ser reconsiderados. Infelizmente, é aqui que ocorrem os desligamentos de alguns colaboradores e a perda de algumas parcerias.

Trocar de fornecedores

Dar a chance para novos fornecedores pode sair mais barato. Principalmente os mais novos no mercado. Eles fazem quase qualquer negócio para formar suas carteiras de clientes. Mas veja bem, às vezes o barato pode acabar saindo caro. Por isso é importante ficar de olho e saber escolher bem seus novos parceiros de negócios.

As medidas citadas neste texto são apenas o pontapé inicial para a recuperação financeira em meio à crise, entre tantos outros passos que provavelmente você aprenderá no caminho.

Como se pôde notar, alguns sacrifícios serão necessários. Mas tente evitar que cabeças rolem. Você vai precisar de gente de confiança e qualificada para retomar a estabilidade da sua empresa.

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *