Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira




Emprego acima dos quarenta: o outro lado do preconceito I

Logo após o meu artigo anterior, com a postagem sobre o desemprego acima dos 40, fui convidada para uma entrevista. Fui indicada por alguém que não me conhecia; conhecida de uma amiga minha. O Inegável Poder do QI.

A entrevista de emprego

A primeira pergunta ao telefone foi: Você esta empregada?

A segunda, aquela que me tem feito tremer, foi: Qual a sua idade?

Não estava no currículo e, para minha surpresa, a entrevistadora me disse, melhor assim, você esta disposta a aprender o que não sabe? Lida bem com trabalhos rotineiros?

Respondidas as perguntas fui convidada a uma entrevista presencial.

A última pergunta, para fechar o acordo, foi se eu aceitava um salário um pouco menor que a minha pretensão por três meses… sem ser pretensiosa, aceitei e estou empregada! Descobri que há um outro lado do preconceito, consegui emprego por que tenho 49 anos, em uma empresa familiar, para atuar junto aos proprietários e um contador; todos com mais de 50 anos.

Eles não se deram bem com jovens. Aos olhos de muitos, os jovens são arrogantes e acham que sabem tudo. Não estão dispostos a serem ensinados. Não sei se esta é a premissa verdadeira, ou se isto inclui a todos os jovens, creio que não.

Então cheguei a algumas conclusões

É importante não perder o foco, continuar estudando – estou aprendendo Contabilidade e Gerenciamento Financeiro -, áreas que eu conhecia em teoria, e que veio de encontro com as minhas aspirações de estudar Auditoria e Controladoria; área, que de acordo com algumas pesquisas, está necessitando de profissionais e onde a experiência é um ponto positivo.

Ainda não cheguei onde quero, decidi não parar de caminhar.

Temos que nos manter abertos às oportunidades que parecem inferiores à nossa capacidade. Afinal precisamos ficar no mercado, e estas oportunidades nos dão esta condição. Um salário um pouco menor ou menos benefícios, pode ser a diferença entre estar empregado ou não. Diminuir as exigências pode ajudar.

Aceitar ser ensinado é condição importante. E isto em qualquer idade. Quem não aceita aprender, vai ficar obsoleto; e as universidades não ensinam tudo.

Não desista, domine novas áreas, há chefes que se recusam a dominá-las, e quem as domina pode trabalhar ao lado deles, sem importar a idade.

Então, não desistam. Arregacem as mangas e saiam em busca, com sorriso no rosto e tolerância em 100%, e boa sorte!

Leia também:

About Denivia Oliveira
Secretaria executiva, estudante de Administração de Empresas, sempre interessada em novas tecnologias e técnicas as utiliza para melhorar o seu desempenho, entre seus estudos participou do seminário EMPRETEC que lhe deu uma nova forma de olhar a si mesma como profissional, gosta de pessoas e tem um interesse especial pela área de Recursos humanos, entre as tantas funções que exerce também canta no grupo Som maior (gospel).

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *