Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira

A arte de dar e receber feedback

Pode-se dizer que na administração o feedback é “um procedimento que consiste no retorno que damos ou na informação que fornecemos a uma pessoa sobre a sua conduta, seu desempenho ou atitude”, objetivando reorientar ou estimular melhores comportamentos futuros.

Mas, antes de prosseguir devemos desmistificar o feedback. Pois ele não deve ser confundido com uma crítica destrutiva ou algo negativo. No mundo profissional, o feedback pode salvar a reputação e o cargo de alguém, pode consertar traços de personalidade, pode melhorar o desempenho no trabalho, e, até mesmo, afastar de vez quem não quer se encaixar no grupo comum de trabalho.

Portanto, o feedback é uma ótima ferramenta para o desenvolvimento do nosso marketing pessoal.

Quando o feedback é necessário?

A prática do feedback deveria ser bastante comum no ambiente de trabalho. Contudo, por motivos culturais ou de hierarquias, ou em função da estrutura familiar ou profissional, ainda é pouco utilizado. Porém, as empresas já despertaram para os benefícios que podem obter na sua produtividade e andam investindo na preparação do seu pessoal para a sua implantação.

Dar feedbacks constantes, é uma das funções do chefe. Desta forma, os funcionários saberão se estão fazendo as coisas corretamente ou não, a diretoria pode perceber se as reuniões de trabalho são convertidas em resultados práticos e o desempenho nas funções da empresa podem melhorar bastante.

O feedback é um exercício: à medida que o praticamos, a tendência é atingir o aperfeiçoamento. Quanto mais dispostos estivermos para dar e receber feedback, nos tornaremos mais aptos ao desenvolvimento.

Como dar?

Antes de pensar em dar feedback, é preciso estar disposto a recebê-los e aprender com eles, desenvolvendo suas próprias capacidades, habilidades e competências. Para dar um feedback, escolha o momento apropriado para uma conversa franca (geralmente quando não haja tensão excessiva no ar), e propicie ao seu interlocutor uma auto-análise, destacando os fatos, atitudes e comportamentos mais relevantes.

Como receber?

A primeira atitude ao receber um feedback, deve ser silenciar e refletir bastante antes de tentar defender-se de uma aparente crítica negativa. Aprenda a ouvir, filtrar, aceitar e reciclar tudo o que te falarem. Esta é a melhor forma de receber um feedback. O próximo passo é melhorar as atitudes, desempenho e comportamentos, com base nas informações que recebemos sobre nós mesmos.

Tipos de feedbacks

  1. Feedback construtivo – informação que ajuda as pessoas a pensarem se seus comportamentos tiveram o efeito desejado;
  2. Feedback positivo – informação que fortalece os comportamentos através da comunicação, geralmente quando os resultados são atingidos.
  3. Feedback negativo – informação que desencoraja comportamentos, retratando os resultados que não foram atingidos.

Como pode ser obtido

  • Aberto: realizado através de perguntas e observações, de forma a tornar os entendimentos claros.
  • Velado: obtido através da observação da reação do receptor, evidenciando as atitudes, expressões, movimentos e posturas do nosso receptor ou interlocutor.

Dicas importantes para realizar um feedback

  • Ser democrático: Não existe um feedback generalizado que pode ser utilizado para todos. Cada indivíduo possui as suas próprias opiniões e um modo particular de ver as coisas.
  • Ser descritivo: Relatar um evento, porém sem utilizar um julgamento, reduz as possibilidades às reações defensivas de quem escuta. Neste caso, deve-se utilizar as informações de forma honesta e serena.
  • Ser construtivo: Conduza a conversa de modo que o receptor tenha a possibilidade de debater e aperfeiçoar suas qualidade pessoais e profissionais.
  • Não ser autoritário: O principal objetivo do feedback é mudar atitudes e comportamentos. Portanto, se obrigar alguém mudar compulsoriamente, não terá sucesso. Troque informações, saiba ouvir e repasse informações que ajudem na evolução pessoal.
  • Ser compreensivo: Se a conversa atingir o nível de interesse compartilhado, a conversa passa a ficar mais construtiva.

Para terminar, é importante frisar que quanto mais se pratique o feedback, tanto mais os integrantes da equipe se aproximarão da perfeição.

Leia mais sobre o Marketing pessoal:

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *