Menu de Páginas do Blog

Gestão | Empreendedorismo | Carreira

2012: Ano de vitórias, mas sobretudo de Respeito

Pois é, já chegamos ao final de mais um ano. Ano de desafios, lutas, vitórias. Vitórias? Podemos considerar-nos vitoriosos?

Nosso egocentro será o indicador que nos mostrará se vencemos ou não em 2011. Se nosso egocentrismo estiver em alta, provavelmente atropelamos parceiros, desfizemos amizades(mesmo sem perceber), machucamos corações, deixamos feridas. Não cabe a desculpa de que “foi sem querer”. Fracassamos.

Mas se por outro lado, distribuímos sorrisos, amamos incondicionalmente, lamentamos as infelicidades alheias, abraçamos, cultivamos amizades, estendemos a mão e escutamos pacientemente, possivelmente deixamos de lado o egoísmo e tratamos aos outros como quiséramos ser tratados. Vencemos!

Entre tudo o que eu possa oferecer aos meus queridos leitores, desejo que se animem e alcancem  seus objetivos; que mantenham os pés no chão sem deixar de sonhar; sejam sobretudo humanos; e sigam sempre a maior de todas as regras – na minha singela opinião:

A REGRA DE OURO

  • Cristianismo: Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas.
  • Judaísmo: Não faças ao teu próximo aquilo que te fere.
  • Islamismo: Faz a todos o que gostarias que te fizessem, e rejeita para os outros o que rejeitarias para ti mesmo.
  • Budismo: Não firas o próximo com aquilo que te causa sofrimento.
  • Confucionismo: O que não desejas que te façam não o faças a outrem.
  • Hinduísmo: Trata o próximo como esperas ser tratado. Não faças ao próximo nada que não desejes que ele te faça.
  • Siquismo: Trata os outros como esperas ser tratado.
  • Jainismo: Um homem deve pensar em tratar todas as criaturas como ele próprio gostaria de ser tratado.
  • Taoísmo: Considera o ganho do próximo como sendo o teu próprio ganho; e considera a perda do próximo como sendo a tua própria perda, como se estivesse no lugar dele.
  • Bahaísmo: Não atribuas a outra alma o que não atribuirias a ti.

Esta regra, que aparentemente é uma das pouquíssimas convergências existentes entre as religiões, é bastante útil para quem tem uma visão empreendedora. O empreendedor entende que NUNCA vencerá sozinho, pois para obter seus objetivos dependerá – e muito – dos seres humanos que o rodeiam. Ao sair por aí disparando maus-tratos, está fadado à solidão e, consequentemente, ao fracasso.

RESPEITO

Se ocupa a posição de chefe, não se esqueça dos seres formidáveis que estão à sua volta. Eles são seus parceiros, amigos, familiares, leitores, empregados, colaboradores, etc… nunca os considere como escravos. Eles NÃO são seus escravos. O fato de ser chefe, não o faz imune à necessidade de respeitar. Respeite.

Se está na posição de subordinado, faça o seu melhor. Não pense que está fazendo um favor à empresa ao ser empregado por ela. Respeite. Se for bom no que faz, a retribuição virá naturalmente.

Tim-tim! Um ótimo 2012 para todos nós!

About Antonio Martins Jr.
Fundador e gestor do blog Enfoquenet. Bacharel em Administração de Empresas. MBA em Gestão Estratégica. Autodidata na maior parte do tempo. Webdesigner, com ênfase no WordPress desde o início do século. Aficionado em fotografia e jardinismo.

Comente o post!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *